Música sacra e religiosa brasileira dos séculos XVIII e XIX. Teorias e práticas editoriais.

Faça o download no seu formato preferido:

Download em formato PDF Download em formato PDF


Apresentação

AA questão textual em música, como em outras artes, é instigadora, e é surpreendente a dificuldade para fazer com que um musicólogo ou um músico prático percebam a riqueza dos processos envolvidos na transmissão gráfica das obras musicais, de forma geral, e, em particular, do repertório sacro e religioso brasileiro dos séculos XVIII e XIX. Este repertório é de grande exuberância, e os arquivos brasileiros e também do exterior estão repletos de manuscritos, autógrafos e de tradição, demonstrando a enorme criatividade dos compositores brasileiros na produção da música para o culto católico e a transmissão intensa dessa música.

As fontes manuscritas autógrafas que transmitem essas obras são documentos reais que nos deixam entrever os momentos mais íntimos dos compositores em seu processo criativo, com suas hesitações, seus deslizes, seus condicionamentos estéticos de vários tipos e suas limitações. Mas são igualmente reais as fontes de tradição que refletem o processo de recepção dos copistas, envolvidos também em seus condicionamentos estéticos, suas limitações e deslizes de todo tipo. E todos esses documentos representam a própria história das obras, com seus vários elos de uma corrente infinita, na qual vai se inserir também o editor moderno. E não é pelo fato de ter mais recursos tecnológicos à sua disposição, dominar novas técnicas editoriais, ou mesmo ter acesso a mais fontes que o editor moderno pode pretender que sua edição seja definitiva. Muitos outros editores virão e trabalharão sempre com novas perspectivas.

Este livro foi lançado inicialmente como impresso, em julho de 2014. Essa primeira edição, já estando esgotada há muito tempo, criou a necessidade do lançamento da segunda. Surge, assim, a segunda edição, mas agora como e-book, em dois formatos: PDF e E-pub. A decisão de disponibiliza-lo gratuitamente vem da praticidade de permitir o acesso irrestrito a pesquisadores e estudantes, tanto no Brasil como no exterior. Esta segunda edição representa também uma revisão da primeira, inclusive com modificações e inserções.

Biografia

Carlos Alberto Figueiredo é professor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) e professor permanente do Programa de Pós-graduação em Música da Universidade Federal de Goiás. É Doutor em Música pela Unirio, com a tese Editar José Maurício Nunes Garcia, agraciada com o Prêmio José Maria Neves da Associação Nacional de Pesquisa e Pós Graduação em Música (ANPPOM). É autor do Catálogo de Publicações de Música Sacra e Religiosa Brasileira – obras dos séculos XVIII e XIX. Participou de vários projetos editorias brasileiros de relevo, como Acervo e Difusão de Partituras, no qual atuou como coordenador editorial, e Patrimônio Arquivístico - Musical Mineiro. Realizou pesquisa pós-doutoral em Lisboa, em 2014, abordando os Responsórios do Sábado Santo, de David Perez. Estudou Regência Coral com Frans Moonen, no Conservatório Real de Haia, Holanda. É regente do Coro de Câmera Pro-Arte, conjunto com o qual vem divulgando a obra de José Maurício Nunes Garcia (1767-1830) em concertos e CDs. Tem atuado como regente convidado do coro da OSESP, além de ter dirigido a Camerata Antiqua de Curitiba e o coro Polifonia Carioca.


© 2017 Carlos Alberto Figueiredo | Todos os direitos reservados.

www.000webhost.com